quarta-feira, 12 de maio de 2010

Após anos de tradição, Canecão sai de cena


Uma das casas de shows mais importantes do Rio de Janeiro (se não for a mais importante), o Canecão fechou suas portas nesta segunda semana de maio. A tradicional cervejaria carioca teve de encerrar suas atividades graças a um processo movido pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que alega em batalha judicial, desde 1997, que o terreno onde a casa está construída pertence à instituição de ensino. O reitor da UFRJ, Aloísio Teixeira, declarou que não fará acordo com o Canecão para a realização dos shows agendados para maio e junho na casa. A excessão será apenas para George Israel que já tinha toda a aparelhagem pronta e ingressos vendidos para a gravação de seu novo DVD na casa. O instituto canecão terá 20 dias para retirar toda a aparelhagem presente na casa, que será transformada numa espécie de Centro Cultural Educativo. O prefeiro Eduardo Paes lamentou o fechamento da tradicional cervejaria carioca e sugeriu uma licitação.
O Canecão foi estreado na década de 60, e por seu palco já passaram grandes nomes da música brasileira e internacional, dentre eles Elis Regina, Maria Bethânia, Rita Lee, Erasmo Carlos, Roberto Carlos, Toquinho, Maysa, Gal Costa, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Ivan Lins, Marina Lima dentre tantos outros. Pena. Vai fazer falta.

Um comentário:

CONTOS & DOUTRINAS disse...

QUE PENA É TÃO FAMOSO!!!!!!!!