sábado, 8 de agosto de 2009

Elétrica, Daniela apresenta "Canibália" para o mundo


People, ontem estive na estréia mundial do show Canibália da Daniela Mercury, no Citibank Hall aqui em SP. Como não sou aquele fã que conhece todas as músicas nem todo o trabalho da cantora como um todo (fui assistir mais porque era uma coisa nova, era uma estréia e era Daniela Mercury) decidi fazer um relato mais despretencioso, sem cara de resenha. O que posso garantir a vocês é que o show não foi bom... Foi inclassificável! Um espetáculo maravilhoso! Bom, mas vamos aos fatos.

Opinião de show
Título: Canibália
Artista: Daniela Mercury
Local: Citibank Hall - São Paulo
Cotação: ****
Foto: Contigo!

Daniela Mercury estreou para um Citibank Hall (quase) lotado sua nova turnê mundial, Canibália. O projeto que dará origem a um Cd, uma turnê, um DVD e um documentário foi apresentado de forma divertida e despretenciosa.
A imagem que cobria o palco antes do show começar já dava a certeza da baianitude de Daniela e de suas raízes afro. A abertura do show não poderia ser mais perfeita. Um verdadeiro espetáculo com direito aos bailarinos da cantora caracterizados de mães e pais de santo. A primeira música do show é
"O Samba da Minha Terra". Daniela divide o show em blocos, o primeiro foi composto por canções com uma temática do samba baiano (em sua grande maioria), dando vazão a grande homenagem à Carmen Miranda em "O Que é Que a Baiana Tem?" (a canção contou com samples da gravação feita por Carmen Miranda). O público não se conteve, sobretudo quando a rainha do axé disparou "Rapunzel". Daniela foi de Chico Buarque de Hollanda ("O Que Será"), passou pelos Novos Baianos ("Preta Pretinha") e chegou até a homenagem ao Ilê Ayiê ("Pérola Negra/ Por Amor ao Ilê"). Divino.
"Faraó, Divindade do Egito" e "Minas com Bahia", mas foram números pequenos.
Um dos blocos mais interessantes foi o segundo, onde a cantora encarou de frente o pop rock cantando Legião Urbana ("Tempo Perdido"), Belchior ("Como Nossos Pais" - em arranjo turbinado), Chico Science ("A Cidade"), Raul Seixas ("Eu Nasci há 10 Mil Anos Atrás"), Roberto Carlos ("Se Você Pensa" - com direito a citação de "Esqueça" enquanto arrumava o microfone pela segunda vez) e Michael Jackson ("Black or White"). Contou ainda com o reggae "Sol do Sul" e "Elétrica" (fechando o bloco). O show contou ainda com canções inéditas de seu próximo álbum, Canibália, com lançamento agendado para o final de agosto, início de setembro. Algumas canções presentes foram "A Vida é um Carnaval", "Trio em Transe" e "Oyá por Nós". O cenário dialogava bem com o show. Fossem as bolas gigantescas manobradas por seus bailarinos em "Sol do Sul" , as belas cortinas ou os grandes panos pintados que serviam como belo cenário.
Uma das grandes surpresas do show foi na canção "Tico-Tico no Fubá". A segunda homenagem à Carmen Miranda contou com a ala masculina do "balé mulato" de Daniela vestidos a caráter da pequena notável. Espetacular.
O show foi encerrado (antes do BIS) ao som de "Oyá por Nós", a canção composta por Daniela em parceiria com Margareth Menezes.
O BIS contou com total homenagem à música brasileira. Daniela encarnou a tropicália.
O show foi encerrado com
"Maimbê Dandá" e "O Canto da Cidade", levando o público a loucura.
Canibália - O Show, só dá a certeza do talento inegável dessa veterana baiana. Daniela não faz apenas um show, mas faz de cada show uma experiência única. Imperdível.

3 comentários:

sobretudo disse...

Você descreveu com exatidão o que aconteceu ontem. Meus parabéns! DM é uma grande artista e só enriquece a música brasileira. Nesse show ela está leve, sorridente, musical e linda!
Um abraço e parabéns pelo blog.

Deise disse...

Olá, Bruno. Parabéns pelo blog e omentários. Fui no show no dia 08/08 e, foi maravilhoso. Dani percebeu que sempre tinha alguém levantando para dançar e então educadamente pediu que para o pessoal que quisesse levantar, levantasse...rsrs. Nossa a galera levantou geral e junto cantavam: Quero a felicidade...quero a felicidade...Dai em diante quase todas as músicas em pé dançando, cantando e balançando os braços. Foi lindo, um arraso!!

Deise disse...

*comentários